CARTÕES CORPORATIVOS SÃO EMITIDOS SEM PRÉVIO EMPENHO DA DESPESA!

fevereiro 12, 2008 por

  Sou contador e trabalho em um ministério, que não vou citar para não sofrer perseguição. Um dado que não tem sido divulgado, é que as informações sobre o uso de cartões se referem às faturas no Banco do Brasil. Os cartões são entregues a seus titulares, quase sempre, sem que a despesa relativa tenha sido empenhada. O Banco do Brasil naturalmente debita nas contas do Tesouro, que dão cobertura automática. Mas os titulares não estão preocupados se há empenho prévio para estas despesas. Em geral a cobertura orçamentária é dada depois da despesa realizada. Realizar despesa sem empenho é grave irregularidade no setor publico. A forma de corrigir é o reconhecimento a posteriori da despesa e a justificativa de urgência, em cada caso. Nada disso é feito. Uma auditoria no uso desses cartões vai demonstrar isso: não há empenho prévio. Aqui no ministério é assim. Perguntei a colegas em outros ministérios, que confirmaram a mesma coisa. Se o TCU abrir auditoria vai ter muita gente tendo que responder a processo. GAM.

CARTÃO CORPORATIVO: FALHAS GRAVES DE IMPLEMENTAÇÃO!

fevereiro 8, 2008 por

O cartão corporativo é um membro de uma grande família de adiantamentos, fundos rotativos, etc… etc… Seria uma versão eletrônica de suplementação de fundos, automatica. Por isso mesmo, deveria exigir um cuidado ainda maior.

 No caso da implementação do Cartão Corporativo pelo Governo Lula, há erros graves. Por exemplo, os que o movimentam não terem sido treinados para isso ou não haver uma norma escrita de uso que cada um deveria receber e assinar.

 Desta forma, ao não haver regra nem documento, a responsabilidade total recai sobre a autoridade que autorizou o servidor ou comissionado, usá-lo, entregando-o sem regras.

 Os governos que usam adequadamente o sistema de suprimento de fundos, de fundo rotativo… ou similar, atribuem o fundo rotativo ao órgão e não a pessoa, e credenciam pessoa ou pessoas, a movimentarem pelo órgão.

 Sendo feito assim, um fundo rotativo -mesmo que na modalidade de cartão- alocado a uma escola, ou hospital, ou… e movimentado por uma pessoa, nunca permitiria a compra de aparelhos de ginástica, o conserto de mesa de sinuca, almoços em churrascaria, compras em free-shop e absurdos de estilo, como foram feitos.

 A responsabilidade delituosa é objetiva, e independente de intenções. Nesse caso as responsabilidades recaem sobre a autoridade maior que autorizou o uso de cartões corporativos, sem critérios e sem alocá-los aos órgãos, atribuindo às pessoas, a mera movimentação.

 Mais grave quando há previsibilidade do uso, e esta  não veio acompanhada por uma licitação, como no caso do combustível do avião do presidente, que poderia ser contratado internacionalmente por licitação, com prazo definido de pagamento. Imaginem os pilotos de companhias aéreas pagando o combustível com cartão?

DIREITO de salários honestos

fevereiro 1, 2008 por

Vejo essa revolta dos PMs como conseqüência do que o governo vem lhes oferecendo em troca de suas funções que é proteger a sociedade. Não vejo como um PM do rio pode ganhar menos que outro de Brasília, como enfrentar o trafico, entrar em favelas arriscando a vida com a bandidagem, com salários 10x maiores que o de PMs cariocas. Existindo a necessidade de uma jornada dupla, fazendo bicos para sustentar sua família.

O foco dessa questão eram os SÁLARIOS MISERAVEIS PAGOS PELO ESTADO DO RIO, com essa historia de indisciplina mudaram o foco da questão, Sergio Cabral em suas promessas de campanha garantiam salários mais honestos para professores, policiais, médicos, etc… Será que os professores iniciarão em dia as aulas?!

Brigar por salários melhores não é crime, é DIREITO !

Achei interessante o vídeo para mostrar o que recai sobre os PMs :

A ECONOMIA BRASILEIRA VAI DESACELERAR!

janeiro 24, 2008 por

Um blog pediu que o Prefeito do Rio desse sua opinião sobre a crise atual. Ele disse que há alguns anos deixou de ser economista profissional, ou seja, de tempo integral. Quando dava aulas de economia sua referência era um conhecido economista polonês: M. Kalecki. Se valem as idéias de Kalecki, a redução da taxa de juros nos EUA tem um objetivo externo -evitar a revoada de capitais dos países em desenvolvimento- o que daria à crise um caráter dramático. Kalecki dizia que a tomada de decisões de investimento (motor da dinâmica econômica) é dada a cada momento. E nesse sentido, está dada. Em que reduzir a taxa de juros pelo FED não afetará esta dinâmica econômica. Pode reduzir os danos, especialmente fora dos EUA. Talvez por isso o BCE -banco central europeu- não tenha tocado na taxa de juros, ontem.

 Kalecki lembrava que o que parece crise estritamente financeira, em geral é crise econômica projetada e antecipada pelo capital financeiro, muito mais ágil. Sendo assim o que se deve discutir é o tamanho desta recessão e seu impacto geral.

 No Brasil, o cambio flutuante não garante mais do que sinais sobre sua própria tendência. Na medida em que fique claro que a recessão nos EUA, ficará abaixo dos 2% antes projetados de crescimento, a tendência do real será desvalorizar, e o governo terá que acelerar esta tendência. Portanto, a contrapartida do governo brasileiro à queda da taxa de juros-base nos EUA, será aumentar a taxa Selic. Se tivesse coragem teria feito isso ontem. Perdeu tempo.

 Um real mais desvalorizado (proteger a receita dos exportadores num quadro de comercio mundial declinante, reduzindo o impacto da recessão nos EUA), e uma taxa de juros maior, inevitavelmente terão o efeito de uma inflação maior. Como esta já vinha aumentando, o efeito será mais forte e mais rápido, o que exigirá mais ortodoxia com a taxa de juros.

 Conseqüência: na margem, a economia brasileira vai desacelerar. Ou seja, o provável é que a taxa de crescimento do segundo semestre de 2008, já esteja, e se tudo der certo, na casa dos 3%. Os juros maiores pesarão nas contas fiscais. O que exigirá mais rigor fiscal do governo.

 E tudo isso num ano eleitoral básico como o de 2008 onde a vontade de gastar, aumenta.

Luta Política no Brasil

janeiro 23, 2008 por

LIBERAIS E CONSERVADORES!

 A política brasileira, desde o Império, tem seu eixo central de disputa do poder, entre conservadores e liberais, sejam mais a direita ou mais a esquerda. Curiosamente a expressão liberal, na historia política do Brasil, nunca teve nada a ver com mercado, como matriz.  No Império se dizia que nada mais parecido com um conservador no governo, que um liberal. Essa era uma conclusão equivocada que tinha como referencia a disjuntiva política européia, desde o século 19, passando pelo século 20.

 No Brasil os Liberais sempre se caracterizaram por duas questões centrais: a Federação e o balanço equilibrado entre Legislativo e Executivo. Por seu turno, os conservadores apoiavam-se num Estado Centralizador e num Executivo Forte passando por cima do legislativo.  O Império caiu pela insistência dos Conservadores em garantir seus paradigmas básicos.

 É essa disjuntiva que continua permeando a política brasileira independente das nomenclaturas partidárias. Todas as outras questões são derivadas.  O  Brasil vive há alguns anos um processo de desintegração da Federação e do Legislativo. O Senado não cumpre suas funções constitucionais de representação e coordenação da Federação. Transformou-se numa poderosa Câmara de Deputados de 81 parlamentares. Suas funções constitucionais são invadidas pelo Ministério da Fazenda que incorporando -manu militari- as atribuições do Senado, tornou-se o árbitro da Federação, assumindo papel regulamentador e até legislador ao se atribuir decisões, e um poder, que a constituição não lha faculta.

 O Executivo em sua forma de constituir uma base parlamentar majoritária avilta e humilha o Legislativo, com mensalões, emendas, cargos e trocas de favores. O Legislativo chegou a um ponto que nem suas funções constitucionais fundamentais -legislar e fiscalizar-, cumpre.

 Uma lei aprovada só tem seu ciclo completo quando eventuais vetos são votados pelo Congresso. Há uns oito anos que o Congresso não vota os vetos do Executivo. São milhares de dispositivos incompletos que enchem uma sala. As leis ficam incompletas porque não tem os vetos votados pelo Congresso. Por outro lado as Contas do Governo também não são votadas há uns oito anos. A votação das Contas do governo é que completa a função constitucional de fiscalização do Congresso.

 Os Liberais -na forma que assumiram na historia política do Brasil nos últimos 200 anos- afirmam sua condição defendendo o resgate da Federação e do Legislativo enquanto poder efetivo. É nesses pontos que a luta política no Brasil vai se tornando mais clara, em torno dos quais a oposição parlamentar hoje passa a se organizar, e que estarão condicionando a política na direção de 2010.

A IMPORTÂNCIA DAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS!

janeiro 21, 2008 por

 O calendário eleitoral brasileiro -eleições gerais de dois em dois anos- constrói, como em nenhum outro país, uma rede de dependências, entre as eleições gerais municipais e as gerais, estaduais/federais. Curiosamente, a relação de determinação entre uma e outra, é mais forte desde as eleições municipais em direção às estaduais/federais.

 Isso ocorre em função da inorganicidade partidária brasileira e do sistema eleitoral de voto proporcional aberto. Essa combinação transforma cada parlamentar -em qualquer nível- em uma espécie de partido unitário. Desta forma, se no exercício do mandato os parlamentares podem ser temáticos, corporativos, especialistas… – na busca do mandato, cada vez menos existem parlamentares que são eleitos pela opinião publica. Na Câmara de Deputados, não são 10 de 513. A busca do voto é capilar, regional, de prestação de serviço, de clientela…

 Com isso -sendo a força do voto, individual- serão os vereadores e prefeitos eleitos, os que darão lastro aos deputados estaduais e federais, senadores e governadores, nas eleições seguintes. E as eleições municipais tornam-se paradoxais. De um lado são de caráter local. De outro, impulsionam os deputados, senadores e governos, que apóiam.

 Uma conseqüência  é que a base parlamentar do presidente da republica -costurada a golpes de clientela- naturalmente se dissolve durante as eleições municipais. Depois delas restam as mágoas e queixas. E a cicatrização não é imediata. Por isso mesmo, poder-se-ia dizer que o governo federal fica sem base parlamentar, de julho de um ano -no caso 2008- a julho do ano seguinte – de 2009.

 Mesmo sem primárias no Brasil, esse processo exige a antecipação da campanha. Paul Lazarsfeld construtor da metodologia de medição de opinião política e eleitoral ainda nos anos 30,  dizia que o processo eleitoral tem duas fases: a pré-campanha e a campanha. E comparava com a fotografia de sua época. Na pré-campanha se clica e se impregna a imagem no celulóide. Na campanha, se revela a foto na câmara escura. Sem pré-campanha não há imagem a revelar.

 As primarias nos EUA resolvem isso organicamente. Mas aqui, a pré-campanha é o período da costura de apoios e alianças, entre políticos individualmente. O voto proporcional aberto, como é aqui, tem como conseqüência uma taxa espantosa de renovação das casas legislativas -em torno de 50%. A conseqüência é a ansiedade e  o estresse, neste período. Às vezes isso é visível. Outras vezes ocorre fora dos holofotes da imprensa.  Mas inevitavelmente ocorre.

 Essa dinâmica gera fatos, e a imprensa vai atrás em busca de noticias, e termina se envolvendo precocemente com um processo eleitoral que ainda está numa fase embrionária, individual e anárquica. Esta cobertura acelera o amadurecimento desta fase, porém produzindo uma enorme confusão, pois as costuras mais ou menos individuais, estão ainda sendo tecidas. E uma ação ainda não se articulou horizontalmente com outra, e assim em vez de se ter a cobertura de um ponto político costurado, se dá um nó com a cobertura, prejudicando indistintamente partidos e políticos divergentes. É isso o que começa a ocorrer desde já em janeiro de 2008.

A IMPORTÂNCIA DO PAC-FAVELA!

janeiro 21, 2008 por

 Os investimentos previstos pelo PAC para as favelas do Rio são muito importantes, seja por seus desdobramentos urbanos como pelo multiplicador de emprego que geram. Um projeto profundo de urbanização em favela, é muito complexo, pois depende de um conhecimento detalhado de cada viela, de negociações relativas a reassentamentos de moradores…

 Por isso o BID exige no favela-bairro a contratação de cada projeto, com localização de um escritório da equipe que fará o projeto executivo, dentro da própria favela. De outra forma não se terá um projeto executivo capaz de ser licitado e executado nos termos e nos valores licitados.

 Em alguns projetos lineares ou de prédios, em terreno totalmente conhecido, havendo urgência, se pode licitar pelo projeto básico, ou seja, pelo desenho geral e respectivos croquis. Mas um projeto de urbanização em favelas, de nada adiantará licitar pelo projeto básico, pois uma vez no terreno, a execução do projeto será uma loteria, ou seus valores terão que ser revistos, ou se mantidos, o projeto terá que ser alterado para se ajustar aos valores.

 Essa é a experiência do favela-bairro que poderá servir ao PAC-favela.

CAMPANHA DIRECIONADA!

janeiro 17, 2008 por

Os estudiosos dizem que a “doença infantil do jornalismo” é não entender qual seu campo de atuação e sua função, e atuar como um partido político. Ou seja, disputando poder pelo poder, apoiando ou denegrindo. O Globo atua como um partido político no Rio. Não aceita um governante com autonomia e independência. Gosta de governantes submissos, reativos à suas matérias, que se sentem à mesa com intimidade.

 Não conformado com a histórica vitória nas eleições para prefeito em 2004, iniciou uma campanha direcionada contra o prefeito do Rio. Apoiou com pompas e circunstâncias a intervenção inconstitucional na saúde do Rio, derrubada pelo STF por unanimidade. Iniciou uma campanha com direito a selo -ilegal e daí. Multiplicou, com outra campanha sobre favelização, depois desmoralizada pelas fotos e pelos fatos. Deu início, e depois multiplicou a campanha contra o pagamento do IPTU. Hoje -meio envergonhado- fez um mini-editorialzinho dizendo que apóia não se pagar IPTU, e que é uma campanha válida. Abriu o jogo descaradamente.

 Esse jogo tem um preço alto para o Rio. O Globo virou um tablóide regional “vespertino” no tradicional estilo das manchetadas dos anos 50. Ontem enquanto os jornais de alcance nacional abriam manchete sobre a crise econômica e a queda das bolsas, o Globo tratava de fazer piada e ironia com uma proposta de aqueduto, dando toda a página três para isso.

 O Rio não tem mais um jornal de opinião nacional. Pesquisa feita uns meses atrás com altos executivos e dirigentes políticos, não moradores do Rio, mostrou que nenhum -nenhum deles- lia o Globo nos finais de semana. Um preço alto para o Rio que sempre teve -desde D. João- uma imprensa referência de nível nacional. A atual direção transformou um trabalho de décadas de seus fundadores, num tablóide populista desorientando a classe média. Como a matriz citada.  Só que agora há um universo de vetores informacionais, que tira este poder dos que, ingenuamente querem ser… mais um partido político.

 Mais uma campanha, que passará, num jogo -desesperado e destrutivo- de tentativa e erro. Qual será a próxima campanha do Globo contra o prefeito do Rio? Na verdade: qual será a próxima campanha do Globo contra si mesmo, contra a sua história, contra o jornalismo????

Polêmicas e negligências: São Francisco, Belo Monte, etc…

janeiro 15, 2008 por

Transposição do São Francisco

Essa definitivamente não é a única negligência por parte do nosso presidente lula, outro exemplo é a polêmica da usina de Belo Monte, um projeto iniciado no governo de FHC e que Lula segue bancando.

Catorze anos se passaram desde que os 3 mil participantes – 650 eram índios – do I Encontro dos Povos Indígenas do Xingu, realizado entre 20 e 25 de fevereiro de 1989, em Altamira (PA), bradaram ao Brasil e ao mundo seu descontentamento com a política de construção de barragens no Rio Xingu. A primeira, de um complexo de cinco hidrelétricas planejadas pela Eletronorte, seria Kararaô, mais tarde rebatizada Belo Monte. De acordo com o cacique Paulinho Paiakan, líder kaiapó e organizador do evento ao lado de outras lideranças como Raoni, Ailton Krenak e Marcos Terena, a manifestação pretendia colocar um ponto final às decisões tomadas na Amazônia sem a participação dos índios. Tratava-se de um protesto claro contra a construção de hidrelétricas na região.

aaaaaaaaa.jpg

Encontro de Altamira reuniu 3 mil pessoas, 650 índios, entre elas, e foi considerado um marco do socioambientalismo no Brasil

Na memória dos brasileiros, o encontro ficou marcado pelo gesto de advertência da índia kaiapó Tuíra, que tocou com a lâmina de seu facão o rosto do então diretor da Eletronorte, José Antônio Muniz Lopes, aliás presidente da estatal durante o governo FHC. O gesto forte de Tuíra foi registrado pelas câmaras e ganhou o mundo em fotos estampadas nos principais jornais brasileiros e estrangeiros. Ocorrido pouco mais de dois meses após o assassinato do líder seringueiro Chico Mendes, em Xapuri (AC), que teve repercussão internacional, o encontro de Altamira adquiriu notoriedade inesperada, atraindo não apenas o movimento social e ambientalista, como a mídia nacional e estrangeira.

O I Encontro dos Povos Indígenas foi o resultado de um longo processo de preparação iniciado um ano antes, em janeiro de 1988, (veja o item Histórico) depois que o pesquisador Darrel Posey, do Museu Emílio Goeldi do Pará, e os índios kaiapó Paulinho Paiakan e Kuben-I participaram de seminário na Universidade da Flórida, no qual denunciaram que o Banco Mundial (BIRD) liberara financiamentos para construir um complexo de hidrelétricas no Rio Xingu sem consultar os índios. Convidados por ambientalistas norte-americanos a repetir o depoimento em Washington lá foram eles. E, por causa disso, Paiakan e Kube-I acabaram enquadrados pelas autoridades brasileiras, de forma patética, na Lei dos Estrangeiros e, por isso, ameaçados de serem expulsos do país. O Programa Povos Indígenas no Brasil, do Centro Ecumênico de Documentação e Informação (Cedi), uma das organizações que deu origem ao Instituto Socioambiental (ISA), convidou Paiakan a vir a São Paulo, denunciou o fato e mobilizou a opinião pública contra essa arbitrariedade.

Para avançar na discussão sobre a construção de hidrelétricas, lideranças kaiapó reuniram-se na aldeia Gorotire em meados de 1988 e decidiram pedir explicações oficiais sobre o projeto hidrelétrico no Xingu, formulando um convite às autoridades brasileiras para participar de um encontro a ser realizado em Altamira (PA). A pedido de Paiakan, o antropólogo Beto Ricardo e o cinegrafista Murilo Santos, do Cedi, participaram da reunião, assessorando os kaiapó na formalização, documentação e encaminhamento do convite às autoridades. Na seqüência, uniram-se aos kaiapó na preparação do evento. O encontro finalmente aconteceu e o Cedi, com uma equipe de 20 integrantes, reforçou sua participação naquele que seria, mais tarde, considerado um marco do socioambientalismo no Brasil. Ao longo desses anos, o Cedi, e depois o ISA, acompanharam os passos do governo e da Eletronorte na questão de Belo Monte, alertas para os impactos que provocaria sobre as populações indígenas, ribeirinhas e todo o ecossistema da região.
istada no governo FHC como uma das muitas obras estratégicas do programa Avança Brasil, a construção do complexo de hidrelétricas no Rio Xingu faz parte da herança legada ao governo Lula, eleito em novembro de 2002. Herança que era bem conhecida. Tanto assim, que o caderno temático O Lugar da Amazônia na Desenvolvimento do Brasil, parte do Programa do Governo do presidente eleito, alertava: “Dois projetos vêm sendo objeto de intensos debates: a Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, e o de Gás de Urucu, no Amazonas. Além desses também preocupam as 18 barragens propostas na Bacia do Rio Araguaia e Tocantins. A matriz energética brasileira, que se apóia basicamente na hidroeletricidade, com megaobras de represamento de rios, tem afetado a Bacia Amazônica. Considerando as especificidades da Amazônia, o conhecimento fragmentado e insuficiente que se acumulou sobre as diversas formas de reação da natureza em relação ao represamento em suas bacias, não é recomendável a reprodução cega da receita de barragens que vem sendo colocada em prática pela Eletronorte”.

Decisão ficou para o novo governo

De fato, razões para preocupação não faltam. Exemplos infelizes como a construção das usinas hidrelétricas de Tucuruí (PA) e Balbina (AM), as últimas construídas na Amazônia, nas décadas de 1970 e 1980, estão aí de prova. Desalojaram comunidades, inundaram enormes extensões de terra e destruíram a fauna e flora daquelas regiões. Balbina, a 146 quilômetros de Manaus, significou a inundação da reserva indígena Waimiri-Atroari, mortandade de peixes, escassez de alimentos e fome para as populações locais. A contrapartida, que era o abastecimento de energia elétrica da população local, não foi cumprida. O desastre foi tal que, em 1989, o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), depois de analisar a situação do Rio Uatumã, onde a hidrelétrica fora construída, concluiu por sua morte biológica. Em Tucuruí não foi muito diferente. Quase dez mil famílias ficaram sem suas terras, entre indígenas e ribeirinhos. Diante desse quadro, em relação à Belo Monte, é preciso questionar a forma anti-democrática como o projeto vinha sendo conduzido, a relação custo-benefício da obra, o destino da energia a ser produzida e a inexistência de uma política energética para o país que privilegie energias alternativas.

Essas questões continuam a ser repisadas pelos movimentos sociais que atuam na região, como por exemplo, o Movimento pelo Desenvolvimento da Transamazônica e Xingu (MDTX) e o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), entre outros. São eles que levam adiante a batalha contra a construção de Belo Monte e de outras hidrelétricas no Rio Xingu.

Empossado em janeiro de 2003, o novo presidente da Eletrobrás, o físico Luiz Pinguelli Rosa, declarou à imprensa que o projeto de construção de Belo Monte será discutido e opções de desenvolvimento econômico e social para o entorno da barragem estarão na pauta, assim como a possibilidade de reduzir a potência instalada, prevista em 11 mil megawatts (MW) no projeto original. As discussões sobre o empreendimento deverão envolver outros ministérios, como o do Meio Ambiente. Em todas as suas entrevistas, a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte é líquida e certa, embora ele insista que o processo será permeado de consultas e incluirá “medidas compensatórias”. Abre-se com isso uma frente polêmica na relação dos socioambientalistas com o novo governo.

A persistência governamental em construir Belo Monte está baseada numa sólida estratégia de argumentos dentro da lógica e vantagens comparativas da matriz energética brasileira. Os rios da margem direita do Amazonas têm declividades propícias à geração de energia, e o Xingu se destaca, também pela sua posição em relação às frentes de expansão econômica (predatória) da região central do país. O desenho de Belo Monte foi revisto e os impactos reduzidos em relação à proposta da década de 80. O lago, por exemplo, inicialmente previsto para ter 1.200 km2, foi reduzido, depois do encontro, para 400 km2. Os socioambientalistas, entretanto, estão convencidos de que além dos impactos diretos e indiretos, Belo Monte é um cavalo de tróia, porque outras barragens virão depois, modificando totalmente e para pior a vida na região.

Como um dos personagens que deram apoio ao protesto de Altamira desde o início, o Instituto Socioambiental saiu a campo no segundo semestre de 2002 para apurar a opinião de especialistas, ambientalistas, movimentos sociais, prefeituras locais e dirigentes de órgãos governamentais durante o governo de Fernando Henrique Cardoso. O ISA também pesquisou o que diz o governo Lula no item de seu programa de governo referente à construção de hidrelétricas e mais especialmente sobre Belo Monte. Como o assunto está longe de ser encerrado, este especial será atualizado com regularidade, até porque ainda não foi possível entrevistar o presidente da Eletrobrás, Luiz Pinguelli Rosa. Pesquisas, entrevistas e textos ficaram a cargo da jornalista Cristiane Fontes. O jornalista Ricardo Barretto entrevistou os prefeitos dos municípios da região de Belo Monte e a assessora política Marília da Silva Oliveira conduziu a entrevista com o presidente da Eletronorte. Os prós e os contras – mais contras do que prós – os internautas poderão conferir nos textos abaixo, e acompanhar aqui a evolução do debate, que certamente, terá a participação da sociedade civil. Se você tiver comentários e sugestões, fale conosco.

Qual o seu candidato?

dezembro 6, 2007 por

Candidato a prefeito de Aracaju, Candidato a prefeito de Belo Horizonte, Candidato a prefeito de Belém, Candidato a prefeito de Boa Vista (Roraima), Candidato a prefeito de Cais Tecnológico, Candidato a prefeito de Campo Grande (Mato Grosso do Sul), Candidato a prefeito de Cuiabá, Candidato a prefeito de Florianópolis, Candidato a prefeito de Fortaleza, Candidato a prefeito de Goiânia, Candidato a prefeito de João Pessoa, Candidato a prefeito de Macapá, Candidato a prefeito de Maceió, Candidato a prefeito de Manaus, Candidato a prefeito de Natal (Rio Grande do Norte), Candidato a prefeito de Palmas, Candidato a prefeito de Porto Alegre, Candidato a prefeito de Porto Velho, Candidato a prefeito de Recife, Candidato a prefeito de Rio Branco (Acre), Candidato a prefeito de Rio de Janeiro (cidade), Candidato a prefeito de Salvador (Bahia), Candidato a prefeito de São Paulo (cidade), Candidato a prefeito de São Luís (Maranhão), Candidato a prefeito de Teresina, Candidato a prefeito de Vitória (Espírito Santo), Candidato a prefeito de  , Candidato a prefeito de Araxá – MG , Candidato a prefeito de Arcoverde – PE , Candidato a prefeito de Ariquemes – RO , Candidato a prefeito de Arujá – SP , Candidato a prefeito de Assis – SP , Candidato a prefeito de Atibaia – SP , Candidato a prefeito de Avaré – SP , Candidato a prefeito de Bacabal – MA , Candidato a prefeito de Bagé – RS , Candidato a prefeito de Balneário Camboriú – SC , Candidato a prefeito de Balsas – MA , Candidato a prefeito de Barbacena – MG , Candidato a prefeito de Barcarena – PA , Candidato a prefeito de Barra do Corda – MA , Candidato a prefeito de Barra do Piraí – RJ , Candidato a prefeito de Barra Mansa – RJ , Candidato a prefeito de Barreiras – BA , Candidato a prefeito de Barretos – SP , Candidato a prefeito de Barueri – SP , Candidato a prefeito de Bauru – SP , Candidato a prefeito de Bayeux – PB , Candidato a prefeito de Bebedouro – SP , Candidato a prefeito de Belém – PA , Candidato a prefeito de Belford Roxo – RJ , Candidato a prefeito de Belo Horizonte – MG , Candidato a prefeito de Belo Jardim – PE , Candidato a prefeito de Bento Gonçalves – RS , Candidato a prefeito de Betim – MG , Candidato a prefeito de Bezerros – PE , Candidato a prefeito de Birigui – SP , Candidato a prefeito de Blumenau – SC , Candidato a prefeito de Boa Vista – RR , Candidato a prefeito de Botucatu – SP , Candidato a prefeito de Bragança – PA , Candidato a prefeito de Bragança Paulista – SP , Candidato a prefeito de Breves – PA , Candidato a prefeito de Brumado – BA , Candidato a prefeito de Brusque – SC , Candidato a prefeito de Cabo de Santo Agostinho – PE , Candidato a prefeito de Cabo Frio – RJ , Candidato a prefeito de Caçador – SC , Candidato a prefeito de Caçapava – SP , Candidato a prefeito de Cáceres – MT , Candidato a prefeito de Cachoeira do Sul – RS , Candidato a prefeito de Cachoeirinha – RS , Candidato a prefeito de Cachoeiro de Itapemirim – ES , Candidato a prefeito de Cacoal – RO , Candidato a prefeito de Caicó – RN , Candidato a prefeito de Caieiras – SP , Candidato a prefeito de Cajamar – SP , Candidato a prefeito de Cajazeiras – PB , Candidato a prefeito de Caldas Novas – GO , Candidato a prefeito de Camaçari – BA , Candidato a prefeito de Camaquã – RS , Candidato a prefeito de Camaragibe – PE , Candidato a prefeito de Cambé – PR , Candidato a prefeito de Cametá – PA , Candidato a prefeito de Campina Grande – PB , Candidato a prefeito de Campinas – SP , Candidato a prefeito de Campo Bom – RS , Candidato a prefeito de Campo Formoso – BA , Candidato a prefeito de Campo Grande – MS , Candidato a prefeito de Campo Largo – PR , Candidato a prefeito de Campo Limpo Paulista – SP , Candidato a prefeito de Campo Mourão – PR , Candidato a prefeito de Campos dos Goytacazes – RJ , Candidato a prefeito de Candeias – BA , Candidato a prefeito de Canguçu – RS , Candidato a prefeito de Canindé – CE , Candidato a prefeito de Canoas – RS , Candidato a prefeito de Capanema – PA , Candidato a prefeito de Caraguatatuba – SP , Candidato a prefeito de Carapicuíba – SP , Candidato a prefeito de Caratinga – MG , Candidato a prefeito de Carazinho – RS , Candidato a prefeito de Cariacica – ES , Candidato a prefeito de Carpina – PE , Candidato a prefeito de Caruaru – PE , Candidato a prefeito de Casa Nova – BA , Candidato a prefeito de Cascavel – PR , Candidato a prefeito de Cascavel – CE , Candidato a prefeito de Castanhal – PA , Candidato a prefeito de Castro – PR , Candidato a prefeito de Cataguases – MG , Candidato a prefeito de Catalão – GO , Candidato a prefeito de Catanduva – SP , Candidato a prefeito de Caucaia – CE , Candidato a prefeito de Caxias – MA , Candidato a prefeito de Caxias do Sul – RS , Candidato a prefeito de Ceará-Mirim – RN , Candidato a prefeito de Chapadinha – MA , Candidato a prefeito de Chapecó – SC , Candidato a prefeito de Cianorte – PR , Candidato a prefeito de Codó – MA , Candidato a prefeito de Colatina – ES , Candidato a prefeito de Colombo – PR , Candidato a prefeito de Conceição do Coité – BA , Candidato a prefeito de Concórdia – SC , Candidato a prefeito de Conselheiro Lafaiete – MG , Candidato a prefeito de Contagem – MG , Candidato a prefeito de Coronel Fabriciano – MG , Candidato a prefeito de Corumbá – MS , Candidato a prefeito de Cotia – SP , Candidato a prefeito de Crateús – CE , Candidato a prefeito de Crato – CE , Candidato a prefeito de Criciúma – SC , Candidato a prefeito de Cruz Alta – RS , Candidato a prefeito de Cruz das Almas – BA , Candidato a prefeito de Cruzeiro – SP , Candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul – AC , Candidato a prefeito de Cubatão – SP , Candidato a prefeito de Cuiabá – MT , Candidato a prefeito de Curitiba – PR , Candidato a prefeito de Curvelo – MG , Candidato a prefeito de Diadema – SP , Candidato a prefeito de Divinópolis – MG , Candidato a prefeito de Dourados – MS , Candidato a prefeito de Duque de Caxias – RJ , Candidato a prefeito de Embu – SP , Candidato a prefeito de Embu-Guaçu – SP , Candidato a prefeito de Erechim – RS , Candidato a prefeito de Escada – PE , Candidato a prefeito de Esteio – RS , Candidato a prefeito de Euclides da Cunha – BA , Candidato a prefeito de Eunápolis – BA , Candidato a prefeito de Farroupilha – RS , Candidato a prefeito de Fazenda Rio Grande – PR , Candidato a prefeito de Feira de Santana – BA , Candidato a prefeito de Fernandópolis – SP , Candidato a prefeito de Ferraz de Vasconcelos – SP , Candidato a prefeito de Florianópolis – SC , Candidato a prefeito de Formiga – MG , Candidato a prefeito de Votorantim – SP , Candidato a prefeito de Votuporanga – SP , Candidato a prefeito de Formosa – GO , Candidato a prefeito de Fortaleza – CE , Candidato a prefeito de Foz do Iguaçu – PR , Candidato a prefeito de Franca – SP , Candidato a prefeito de Francisco Beltrão – PR , Candidato a prefeito de Francisco Morato – SP , Candidato a prefeito de Franco da Rocha – SP , Candidato a prefeito de Garanhuns – PE , Candidato a prefeito de Goiana – PE , Candidato a prefeito de Goiânia – GO , Candidato a prefeito de Governador Valadares – MG , Candidato a prefeito de Gravatá – PE , Candidato a prefeito de Gravataí – RS , Candidato a prefeito de Guaíba – RS , Candidato a prefeito de Guanambi – BA , Candidato a prefeito de Guarapari – ES , Candidato a prefeito de Guarapuava – PR , Candidato a prefeito de Guaratinguetá – SP , Candidato a prefeito de Guarujá – SP , Candidato a prefeito de Guarulhos – SP , Candidato a prefeito de Gurupi – TO , Candidato a prefeito de Hortolândia – SP , Candidato a prefeito de Ibirité – MG , Candidato a prefeito de Ibiúna – SP , Candidato a prefeito de Icó – CE , Candidato a prefeito de Igarassu – PE , Candidato a prefeito de Iguatu – CE , Candidato a prefeito de Ijuí – RS , Candidato a prefeito de Ilhéus – BA , Candidato a prefeito de Imperatriz – MA , Candidato a prefeito de Indaiatuba – SP , Candidato a prefeito de Ipatinga – MG , Candidato a prefeito de Ipirá – BA , Candidato a prefeito de Ipojuca – PE , Candidato a prefeito de Itabaiana – SE , Candidato a prefeito de Itaberaba – BA , Candidato a prefeito de Itabira – MG , Candidato a prefeito de Itaboraí – RJ , Candidato a prefeito de Itabuna – BA , Candidato a prefeito de Itacoatiara – AM , Candidato a prefeito de Itaguaí – RJ , Candidato a prefeito de Itaituba – PA , Candidato a prefeito de Itajaí – SC , Candidato a prefeito de Itajubá – MG , Candidato a prefeito de Itamaraju – BA , Candidato a prefeito de Itanhaém – SP , Candidato a prefeito de Itapecerica da Serra – SP , Candidato a prefeito de Itaperuna – RJ , Candidato a prefeito de Itapetinga – BA , Candidato a prefeito de Itapetininga – SP , Candidato a prefeito de Itapeva – SP , Candidato a prefeito de Itapevi – SP , Candidato a prefeito de Itapipoca – CE , Candidato a prefeito de Itapira – SP , Candidato a prefeito de Itaquaquecetuba – SP , Candidato a prefeito de Itatiba – SP , Candidato a prefeito de Itaúna – MG , Candidato a prefeito de Itu – SP , Candidato a prefeito de Ituiutaba – MG , Candidato a prefeito de Itumbiara – GO , Candidato a prefeito de Jaboatão dos Guararapes – PE , Candidato a prefeito de Jaboticabal – SP , Candidato a prefeito de Jacareí – SP , Candidato a prefeito de Jacobina – BA , Candidato a prefeito de Janaúba – MG , Candidato a prefeito de Jandira – SP , Candidato a prefeito de Januária – MG , Candidato a prefeito de Japeri – RJ , Candidato a prefeito de Jaraguá do Sul – SC , Candidato a prefeito de Jaru – RO , Candidato a prefeito de Jataí – GO , Candidato a prefeito de Jaú – SP , Candidato a prefeito de Jequié – BA , Candidato a prefeito de Ji-Paraná – RO , Candidato a prefeito de João Monlevade – MG , Candidato a prefeito de João Pessoa – PB , Candidato a prefeito de Joinville – SC , Candidato a prefeito de Juazeiro – BA , Candidato a prefeito de Juazeiro do Norte – CE , Candidato a prefeito de Juiz de Fora – MG , Candidato a prefeito de Jundiaí – SP , Candidato a prefeito de Lagarto – SE , Candidato a prefeito de Lages – SC , Candidato a prefeito de Lajeado – RS , Candidato a prefeito de Lauro de Freitas – BA , Candidato a prefeito de Lavras – MG , Candidato a prefeito de Leme – SP , Candidato a prefeito de Lençóis Paulista – SP , Candidato a prefeito de Limeira – SP , Candidato a prefeito de Limoeiro – PE , Candidato a prefeito de Linhares – ES , Candidato a prefeito de Lins – SP , Candidato a prefeito de Londrina – PR , Candidato a prefeito de Lorena – SP , Candidato a prefeito de Luziânia – GO , Candidato a prefeito de Macaé – RJ , Candidato a prefeito de Macaíba – RN , Candidato a prefeito de Macapá – AP , Candidato a prefeito de Maceió – AL , Candidato a prefeito de Magé – RJ , Candidato a prefeito de Mairiporã – SP , Candidato a prefeito de Manacapuru – AM , Candidato a prefeito de Manaus – AM , Candidato a prefeito de Manhuaçu – MG , Candidato a prefeito de Marabá – PA , Candidato a prefeito de Maracanaú – CE , Candidato a prefeito de Maranguape – CE , Candidato a prefeito de Maricá – RJ , Candidato a prefeito de Marília – SP , Candidato a prefeito de Maringá – PR , Candidato a prefeito de Marituba – PA , Candidato a prefeito de Matão – SP , Candidato a prefeito de Mauá – SP , Candidato a prefeito de Mesquita – RJ , Candidato a prefeito de Mococa – SP , Candidato a prefeito de Mogi das Cruzes – SP , Candidato a prefeito de Mogi Guaçu – SP , Candidato a prefeito de Mogi Mirim – SP , Candidato a prefeito de Montenegro – RS , Candidato a prefeito de Montes Claros – MG , Candidato a prefeito de Morada Nova – CE , Candidato a prefeito de Mossoró – RN , Candidato a prefeito de Muriaé – MG , Candidato a prefeito de Natal – RN , Candidato a prefeito de Nilópolis – RJ , Candidato a prefeito de Niterói – RJ , Candidato a prefeito de Nossa Senhora do Socorro – SE , Candidato a prefeito de Nova Friburgo – RJ , Candidato a prefeito de Nova Iguaçu – RJ , Candidato a prefeito de Nova Lima – MG , Candidato a prefeito de Novo Hamburgo – RS , Candidato a prefeito de Olinda – PE , Candidato a prefeito de Osasco – SP , Candidato a prefeito de Ourinhos – SP , Candidato a prefeito de Ouro Preto – MG , Candidato a prefeito de Paço do Lumiar – MA , Candidato a prefeito de Palhoça – SC , Candidato a prefeito de Palmares – PE , Candidato a prefeito de Palmas – TO , Candidato a prefeito de Palmeira dos Índios – AL , Candidato a prefeito de Pará de Minas – MG , Candidato a prefeito de Paracatu – MG , Candidato a prefeito de Paragominas – PA , Candidato a prefeito de Paranaguá – PR , Candidato a prefeito de Paranavaí – PR , Candidato a prefeito de Parauapebas – PA , Candidato a prefeito de Parintins – AM , Candidato a prefeito de Parnaíba – PI , Candidato a prefeito de Parnamirim – RN , Candidato a prefeito de Passo Fundo – RS , Candidato a prefeito de Passos – MG , Candidato a prefeito de Pato Branco – PR , Candidato a prefeito de Patos – PB , Candidato a prefeito de Patos de Minas – MG , Candidato a prefeito de Patrocínio – MG , Candidato a prefeito de Paulínia – SP , Candidato a prefeito de Paulista – PE , Candidato a prefeito de Paulo Afonso – BA , Candidato a prefeito de Pelotas – RS , Candidato a prefeito de Penápolis – SP , Candidato a prefeito de Peruíbe – SP , Candidato a prefeito de Pesqueira – PE , Candidato a prefeito de Petrolina – PE , Candidato a prefeito de Petrópolis – RJ , Candidato a prefeito de Picos – PI , Candidato a prefeito de Pindamonhangaba – SP , Candidato a prefeito de Pinhais – PR , Candidato a prefeito de Pinheiro – MA , Candidato a prefeito de Piracicaba – SP , Candidato a prefeito de Piraquara – PR , Candidato a prefeito de Pirassununga – SP , Candidato a prefeito de Piripiri – PI , Candidato a prefeito de Planaltina – GO , Candidato a prefeito de Poá – SP , Candidato a prefeito de Poços de Caldas – MG , Candidato a prefeito de Ponta Grossa – PR , Candidato a prefeito de Ponta Porã – MS , Candidato a prefeito de Ponte Nova – MG , Candidato a prefeito de Porto Alegre – RS , Candidato a prefeito de Porto Seguro – BA , Candidato a prefeito de Porto Velho – RO , Candidato a prefeito de Pouso Alegre – MG , Candidato a prefeito de Praia Grande – SP , Candidato a prefeito de Presidente Prudente – SP , Candidato a prefeito de Queimados – RJ , Candidato a prefeito de Quixadá – CE , Candidato a prefeito de Quixeramobim – CE , Candidato a prefeito de Recife – PE , Candidato a prefeito de Redenção – PA , Candidato a prefeito de Registro – SP , Candidato a prefeito de Resende – RJ , Candidato a prefeito de Ribeirão das Neves – MG , Candidato a prefeito de Ribeirão Pires – SP , Candidato a prefeito de Ribeirão Preto – SP , Candidato a prefeito de Rio Bonito – RJ , Candidato a prefeito de Rio Branco – AC , Candidato a prefeito de Rio Claro – SP , Candidato a prefeito de Rio de Janeiro – RJ , Candidato a prefeito de Rio do Sul – SC , Candidato a prefeito de Rio Grande – RS , Candidato a prefeito de Rio Largo – AL , Candidato a prefeito de Rio Verde – GO , Candidato a prefeito de Rolândia – PR , Candidato a prefeito de Rondonópolis – MT , Candidato a prefeito de Russas – CE , Candidato a prefeito de Sabará – MG , Candidato a prefeito de Salto – SP , Candidato a prefeito de Salvador – BA , Candidato a prefeito de Santa Bárbara d’Oeste – SP , Candidato a prefeito de Santa Cruz do Capibaribe – PE , Candidato a prefeito de Santa Cruz do Sul – RS , Candidato a prefeito de Santa Inês – MA , Candidato a prefeito de Santa Luzia – MA , Candidato a prefeito de Santa Luzia – MG , Candidato a prefeito de Santa Maria – RS , Candidato a prefeito de Santa Rita – PB , Candidato a prefeito de Santa Rosa – RS , Candidato a prefeito de Santana – AP , Candidato a prefeito de Santana de Parnaíba – SP , Candidato a prefeito de Santana do Livramento – RS , Candidato a prefeito de Santarém – PA , Candidato a prefeito de Santo Amaro – BA , Candidato a prefeito de Santo André – SP , Candidato a prefeito de Santo Ângelo – RS , Candidato a prefeito de Santo Antônio de Jesus – BA , Candidato a prefeito de Santos – SP , Candidato a prefeito de São Bento do Sul – SC , Candidato a prefeito de São Bernardo do Campo – SP , Candidato a prefeito de São Borja – RS , Candidato a prefeito de São Caetano do Sul – SP , Candidato a prefeito de São Carlos – SP , Candidato a prefeito de São Cristóvão – SE , Candidato a prefeito de São Gabriel – RS , Candidato a prefeito de São Gonçalo – RJ , Candidato a prefeito de São Gonçalo do Amarante – RN , Candidato a prefeito de São João da Boa Vista – SP , Candidato a prefeito de São João de Meriti – RJ , Candidato a prefeito de São João del Rei – MG , Candidato a prefeito de São José – SC , Candidato a prefeito de São José de Ribamar – MA , Candidato a prefeito de São José do Rio Preto – SP , Candidato a prefeito de São José dos Campos – SP , Candidato a prefeito de São José dos Pinhais – PR , Candidato a prefeito de São Leopoldo – RS , Candidato a prefeito de São Lourenço da Mata – PE , Candidato a prefeito de São Luís – MA , Candidato a prefeito de São Mateus – ES , Candidato a prefeito de São Paulo – SP , Candidato a prefeito de São Pedro da Aldeia – RJ , Candidato a prefeito de São Roque – SP , Candidato a prefeito de São Sebastião – SP , Candidato a prefeito de São Sebastião do Paraíso – MG , Candidato a prefeito de São Vicente – SP , Candidato a prefeito de Sapiranga – RS , Candidato a prefeito de Sapucaia do Sul – RS , Candidato a prefeito de Saquarema – RJ , Candidato a prefeito de Sarandi – PR , Candidato a prefeito de Senador Canedo – GO , Candidato a prefeito de Senhor do Bonfim – BA , Candidato a prefeito de Seropédica – RJ , Candidato a prefeito de Serra – ES , Candidato a prefeito de Serra Talhada – PE , Candidato a prefeito de Serrinha – BA , Candidato a prefeito de Sertãozinho – SP , Candidato a prefeito de Sete Lagoas – MG , Candidato a prefeito de Simões Filho – BA , Candidato a prefeito de Sinop – MT , Candidato a prefeito de Sobral – CE , Candidato a prefeito de Sorocaba – SP , Candidato a prefeito de Sousa – PB , Candidato a prefeito de Sumaré – SP , Candidato a prefeito de Suzano – SP , Candidato a prefeito de Taboão da Serra – SP , Candidato a prefeito de Tangará da Serra – MT , Candidato a prefeito de Tatuí – SP , Candidato a prefeito de Taubaté – SP , Candidato a prefeito de Teixeira de Freitas – BA , Candidato a prefeito de Telêmaco Borba – PR , Candidato a prefeito de Teófilo Otoni – MG , Candidato a prefeito de Teresina – PI , Candidato a prefeito de Teresópolis – RJ , Candidato a prefeito de Tianguá – CE , Candidato a prefeito de Timbaúba – PE , Candidato a prefeito de Timon – MA , Candidato a prefeito de Timóteo – MG , Candidato a prefeito de Toledo – PR , Candidato a prefeito de Três Corações – MG , Candidato a prefeito de Três Lagoas – MS , Candidato a prefeito de Três Rios – RJ , Candidato a prefeito de Trindade – GO , Candidato a prefeito de Tubarão – SC , Candidato a prefeito de Tucuruí – PA , Candidato a prefeito de Tupã – SP , Candidato a prefeito de Ubá – MG , Candidato a prefeito de Ubatuba – SP , Candidato a prefeito de Uberaba – MG , Candidato a prefeito de Uberlândia – MG , Candidato a prefeito de Umuarama – PR , Candidato a prefeito de Unaí – MG , Candidato a prefeito de Uruguaiana – RS , Candidato a prefeito de Vacaria – RS , Candidato a prefeito de Valença – BA , Candidato a prefeito de Valença – RJ , Candidato a prefeito de Valinhos – SP , Candidato a prefeito de Valparaíso de Goiás – GO , Candidato a prefeito de Varginha – MG , Candidato a prefeito de Várzea Grande – MT , Candidato a prefeito de Várzea Paulista – SP , Candidato a prefeito de Venâncio Aires – RS , Candidato a prefeito de Vespasiano – MG , Candidato a prefeito de Viamão – RS , Candidato a prefeito de Viçosa – MG , Candidato a prefeito de Vila Velha – ES , Candidato a prefeito de Vilhena – RO , Candidato a prefeito de Vinhedo – SP , Candidato a prefeito de Vitória – ES , Candidato a prefeito de Vitória da Conquista – BA , Candidato a prefeito de Vitória de Santo Antão – PE , Candidato a prefeito de Volta Redonda – RJ


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.